topo

NOSSO BLOG

Acesse nossos conteúdos e acompanhe nossas novidades.

Postado em 26 de Novembro de 2019 às 13h53

O discurso como instrumento da imagem pública de um líder

Artigos (17)Liziane Vicenzi (4)

Proferir palavras como instrumento de influência e persuasão é algo que remonta aos séculos passados, ao mesmo tempo em que se projeta como alternativa em um futuro cada vez mais competitivo. A imagem pública de um líder é composta – entre outros fatores - pelas facetas de um discurso que pode despertar impacto positivo na reputação ou deslegitimar aquele que fala.

Nesse sentido, é pertinente compreender os tipos de discurso mais usuais e os pormenores que permitem estabelecer as diferenças. Entre os mais comuns, pode-se citar o discurso informativo, propagandista e político. Ambos, centrados para um alvo.

Tipos de discurso mais usuais

O discurso propagandista almeja convencer o público e contempla vantagens futuras perpassadas por promessas de “resoluções mágicas”, como nas utilizadas para as vendas. Não é necessário provar algo, mas estimular o desejo. Em direção contrária, o discurso informativo está pautado no modelo da credibilidade, tem como intuito a transmissão de um saber e provar a veracidade dos fatos transmitidos. Esse discurso está na ordem da explicação, necessita ser acessível e atingir o interesse público das pessoas.


Já o discurso político busca convencer e persuadir, está ligado ao poder e a manipulação. Para compreender os detalhes desse discurso você pode pensar em uma apresentação de teatro. Essa dramaturgia é fundamentada em estratégias de convencimento e dramatização com o objetivo de garantir a identificação do público às falas do agente político.

A definição de discurso político, no entanto, não deve ser limitada somente àquele proferido por um agente político. Podemos definir discurso político em uma abordagem de posicionamentos para o espaço público, que certamente não serão imparciais, mas carregados de intencionalidades. Neste contexto, é cada vez mais frequente o uso de técnicas de discurso político por empresas e outras organizações que buscam aproximar-se de seus públicos de interesse, seja para promover serviços ou produtos, seja para promover causas e valores da marca.

10 dicas para você elaborar o seu discurso

Agora que você já sabe um pouco mais sobre as diferenças entre os discursos, que tal aprender algumas orientações de como elaborar um discurso que atenda às expectativas do seu público, compreender quais os cuidados na elaboração de um discurso e como analisar os discursos daquelas figuras públicas e líderes que são referências para você? Vamos às dicas!

1. Você domina um saber que o outro não possui
Ao escrever e proferir o seu discurso, lembre-se de que esse conhecimento específico que será transmitido, o outro ainda não possui. Mesmo no caso de um assunto famigerado, lembre-se que o seu ponto de vista e a forma criativa com que abordará o tema são inéditas para o seu público e que essa audiência está interessada em aprender sobre o tema que será apresentado. Reforce para si mesmo a importância desse conteúdo como estratégia para sentir-se mais confiante e seguro, tanto para a elaboração, quanto para a transmissão desse conhecimento.

2. O caráter do discurso é dialógico
Quando for escrever algo ou proferir esse conteúdo, lembre-se que é direcionado para outra pessoa. Ou seja, o discurso precisa ser compreendido pelo seu público. De nada adianta dominar um saber que não pode ser assimilado pelos demais. Garanta que o conteúdo é relevante e pode ser facilmente apreendido. Uma orientação é adaptar esse discurso ao tipo de público. Por exemplo, se for discursar para adolescentes, procure utilizar uma linguagem mais informal, dominar as gírias mais utilizadas e conversar em tom de amizade. Se for discursar em um ambiente formal, é pertinente estar atento à etiqueta para referir-se às autoridades e conhecer os procedimentos na ordem da apresentação.

3. O fator concorrência
É preciso levar em consideração que também existe concorrência nos discursos. Se você busca o aperfeiçoamento enquanto líder, é pertinente enfatizar que seu discurso precisa ser diferenciado no seu ambiente de trabalho e deve convencer a audiência. Ou seja, busque se esforçar ao máximo ao elaborar e pronunciar um discurso. Altos níveis de capricho, comprometimento e entrega certamente farão toda a diferença.

4. Leve em conta as condições de produção
Esse tópico é válido tanto para a produção quanto para a análise de um discurso. Ao se posicionar como um analista do discurso busque entender as motivações desse discurso, esteja atento aos acontecimentos marcantes da vida do orador que são expostos no discurso e que revelam traços da personalidade e do caráter. Ao elaborar o seu discurso, identifique esses acontecimentos que são importantes para você e que podem gerar no público uma sensação de pertencimento e identificação. Mas, atenção! Tenha cuidado em ressaltar vivências que condizem realmente com sua realidade, que reforcem pontos positivos da sua personalidade e torne a percepção do público favorável à construção de uma imagem pública efetivamente convincente e confiável.

5. Discurso não se limita a palavras
Tudo é discurso. Uma placa é um discurso, um panfleto, um desenho, uma arte. Tudo que expressa um significado e que faz sentido para alguém. Como um líder, é fundamental que você identifique qual a melhor alternativa para transmitir a informação desejada, seja por palavras, imagens ou vídeos. Estude o seu público e alterne entre as diversas ferramentas disponíveis. Por exemplo, se for necessário explicar aos colaboradores sobre a importância da segurança do trabalho na empresa, alterne a apresentação com vídeos e imagens, pense em opções criativas para prender a atenção e dinamizar a atividade.

6. O discurso para um líder
Quem não sonha em ser aplaudido em pé após proferir um discurso empolgante e convincente? É o sonho de todo líder! Para isso, antes é importante traçar um planejamento de discursos. O líder, além de ter uma influência já estabelecida para o seu discurso, deve pensar na imagem que seus liderados têm dele e preparar o discurso com base nessa imagem. Entre as ações básicas está estudar o público e ser o mais transparente possível. É necessário que você pareça ser o que a audiência espera, seja convincente e persuasivo. Os ambientes mercadológico e político, por exemplo, estão cercados de jogos de poder e é preciso ser assertivo nos discursos. Evite as generalizações, ofereça conteúdo de qualidade, busque interação com o público e explane de forma didática. Pesquise dados, apresente exemplos de pesquisas que comprovem o que você está dizendo. Um discurso confiável e credível tem grandes chances de receber aplausos.

7. Discursos não são neutros
Nem mesmo o discurso informativo entra na categoria da neutralidade. O discurso das mídias não é neutro porque infelizmente é afetado pelos interesses da audiência, dos patrocínios e das exigências da empresa. Ou seja, um discurso tem uma intencionalidade mesmo que de forma implícita, e isso não representa necessariamente algo ruim. Como abordamos no tópico anterior, ser claro e transparente só favorece o enunciador. Procure tornar claro seu posicionamento, especialmente em relação aos assuntos polêmicos, isso vai facilitar o entendimento e identificação do seu público. Se você ainda não tem clareza sobre determinados assuntos, evite expor opiniões do senso comum e busque estar atualizado. Uma estratégia é dizer que ainda não tem uma visão completamente formada sobre o tema, mas que está pesquisando por meio de referências confiáveis e seguras.

8. Efeitos de interdiscursos
Um discurso não permanece isolado. Tudo o que é dito está conectado com discursos já proferidos e com ideias preestabelecidas. O seu discurso estará embasado em suas convicções, que, por sua vez, estão interligadas com interpretações e visões de outras pessoas. Sabendo disso, busque evidenciar as relações que seu discurso tem com outros que considera pertinente e esteja atento às potencialidades. Por exemplo, ao tratar de um tema com abrangência nacional, localize as figuras públicas que já falaram sobre o assunto e incorpore pontos para valorizar sua fala.

9. Imagine como você está sendo visto e definido por meio desse discurso
Quando for elaborar esse discurso, imagine como ele pode ser analisado. Nessa análise, como as pessoas podem interpretar você? Qual imagem pública pode ser construída a partir disso que foi dito? Se pudesse resumir em uma palavra como você pode ser definido, qual seria? Um líder “corajoso”, “feliz”, “motivador”? Lembre-se que o discurso revela as facetas do orador e quanto mais a personalidade realmente for o que a imagem projetada está revelando, mais convincente você será.

10. Esteja preparado para o improviso
Nem sempre você vai conseguir estar totalmente preparado para o discurso. Nas situações em que for necessário improvisar, recorra a temas que você tem mais familiaridade, domínio e facilidade para falar. Não deixe o público perceber que você está nervoso ao falar e, se necessário, encurte a fala. Nesse caso, qualidade importa mais que a quantidade de tempo gasto. Procure ser sempre humilde, elogie o trabalho dos colegas e agradeça por ter sido convidado a falar. Boas doses de gentileza podem garantir um discurso eficaz e assertivo!

Gostou das dicas? Compartilhe nas suas redes sociais!

Que tal aprender a elaborar um discurso de qualidade e garantir aprimoramentos para ser um líder de sucesso?

Vamos conversar!

Veja também

6 características do porta-voz ideal para a sua empresa14/11/19 Em outros conteúdos aqui no blog, você já observou que a gestão estratégica da imagem de uma marca é um dos principais desafios contemporâneos. Afinal, a imagem pública de uma marca no imaginário coletivo impacta diretamente na sua reputação ao longo do tempo, constituindo-se fator predominante para sua ascensão,......

Voltar para Blog

Vagner Dalbosco

Por Vagner Dalbosco
Head da Previu Inteligência | Mestre em Gestão da Informação 
vagner@previuinteligencia.com.br

Liziane Vicenzi

Por Liziane Vicenzi
Colaboradora Previu Inteligência | Mestre em Jornalismo | Doutoranda em Educação 
lizivicenzi@gmail.com

Redação Previu Inteligência