topo

NOSSO BLOG

Acesse nossos conteúdos e acompanhe nossas novidades.

Postado em 26 de Agosto às 13h34

Sérgio Reis: uma imagem em desconstrução

Artigos (32)Gestão de Crise (5)Vagner Dalbosco (13)

AVISO IMPORTANTE: este não é um conteúdo sobre preferência política.

Dito isso, vamos ao que nos interessa neste caso: uma “boa” crise de imagem!

Você deve estar acompanhando, ou pelo menos visto rapidamente no noticiário, a exposição negativa do cantor Sérgio nas últimas semanas.

O FATO
Na metade do mês de agosto, vazou um áudio do cantor Sérgio Reis em que ele convoca manifestações incitando atos violentos contra o Supremo Tribunal Federal (STF) e seus ministros, inclusive invasão à sede da instituição. Em um dos momentos, ele diz: “Se em 30 dias eles não tirarem aqueles caras, nós vamos invadir, quebrar tudo e tirar os caras na marra”.

AS CONSEQUÊNCIAS
Com o áudio amplamente veiculado nas redes sociais e na imprensa, o artista foi alvo de busca e apreensão da Polícia Federal, no dia 20 de agosto, a pedido da Procuradoria Geral da República (PGR). A situação deflagrou uma crise de imagem que ainda está em curso, mas que já registra prejuízos mensuráveis.

Com milhares de menções negativas associadas ao seu nome na opinião pública, o artista teve shows e contratos de publicidade cancelados, além da gravação do seu novo álbum ter sido suspensa depois que vários artistas que fariam participação especial desistiram do projeto.

Saiba mais sobre cancelamento de marcas clicando AQUI

O QUE APRENDER COM ESTE CASO:
Esse episódio envolvendo o cantor Sérgio é uma crise de imagem de grandes proporções e que certamente já afeta sua reputação. Um caso típico (não é o primeiro e não será o último) de figuras públicas que se envolvem em temas delicados, complexos e polêmicos sem necessidade, prejudicando suas carreiras “de graça”.

Mas, o que você pode aprender com a crise de imagem do caso do cantor Sérgio Reis?

Aqui vão três dicas:

1. NÃO CONTE MAIS COM A PRIVACIDADE
A linha que separa nossa vida privada da nossa exposição pública é cada vez mais imprecisa. Com a popularização dos smartphones, das redes sociais e dos aplicativos de conversa que disseminam todo tipo de conteúdo na “velocidade da luz”, confiar em alguma privacidade é no mínimo ingênuo. Se você compartilhou algo com alguém, esqueça! Seu conteúdo já pertence ao mundo. Agora pare e pense: você é daquelas pessoas que envia áudios para seus amigos e colegas de trabalho falando sobre tudo e todos? E se esses áudios vazarem, o que eles diriam sobre você? E qual seria o impacto sobre sua imagem e sua carreira?

2. EVITE FALAR SOBRE TEMAS QUE VOCÊ NÃO CONHECE
O que não falta na atualidade é opinião. Há muita gente que tem (e manifesta) opinião sobre tudo. Seja você uma figura pública ou não, evite se expor sobre temas que você não tem conhecimento. É comum observar nas redes sociais profissionais de diferentes áreas falando sobre assuntos que não dominam, e em muitos casos isso afeta sua credibilidade e gera consequências sobre sua carreira. Quando o assunto é polêmico e causa muita divergência na opinião pública, pior ainda.

3. AVALIE O IMPACTO SOBRE POSSÍVEIS POSICIONAMENTOS PÚBLICOS
O fato de haver temas delicados não significa que você não possa se posicionar publicamente sobre eles. No entanto, é importante sempre avaliar o impacto em abordar aquele assunto, além do momento e da forma apropriada. Evite atitudes impulsivas e busque orientações com profissionais qualificados, em áreas como gestão de carreira, comunicação e jurídico. Estar bem assessorado é fundamental para evitar crises de imagem e todos os prejuízos que elas trazem junto.

E membre-se sempre: sua reputação é seu maior ativo. Cuide bem dela!
 

Veja também

A reputação como ativo de profissionais e organizações 02/09/18A reputação como ativo de profissionais e organizações "À mulher de César não basta ser honesta, deve parecer honesta”. O provérbio milenar tem origem no ano 60 a.C., após uma suspeita de infidelidade envolvendo a então esposa do imperador romano Júlio César. Mesmo sem ter sido comprovada, a suspeita levou ao divórcio do casal, já que a própria repercussão pública do......
Precisamos de heróis e heroínas26/07 A “explosão” de popularidade da Rayssa Leal, entre ontem e hoje, diz muito sobre a necessidade que nós, serem humanos, temos em encontrar heróis que nos inspirem, que nos apontem algum rumo ou que simplesmente resgatem algum......

Voltar para Blog

Vagner Dalbosco

Por Vagner Dalbosco
Head da Previu Inteligência | Mestre em Gestão da Informação 
vagner@previuinteligencia.com.br

Liziane Vicenzi

Por Liziane Vicenzi
Colaboradora Previu Inteligência | Mestre em Jornalismo | Doutoranda em Educação 
lizivicenzi@gmail.com

Redação Previu Inteligência